CULTURA

CULTURA

Foto: divulgação

O cantor Alceu Valença faz aniversário no dia 1º de julho, mas, no dia 29, o canal Curta! comemora a data com a exibição de “Alceu — Na Embolada do Tempo”, documentário de Paola Vieira (de “As Incríveis Artimanhas da Nuvem Cigana”) sobre o artista.

O filme viaja pelos mais de 45 anos de carreira do cantor e compositor pernambucano, lembrando a sua infância na pequena São Bento do Una e os desafios do início da sua trajetória como músico profissional até chegar ao estrelato. O enredo explora também as influências da cultura popular na obra do artista, além de suas reflexões sobre diversos assuntos, como seu próprio passado, sua ligação com a música e as mazelas do Brasil e do mundo.

O documentário acompanha de perto a vitalidade e o ritmo acelerado de Alceu, viajando em turnê por diversas cidades, durante os festejos de São João de 2018. Produzido pela TVZero, o longa foi viabilizado pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A exibição é na Segunda da Música, 29/06, às 22h25.

CULTURA

Foto: divulgação

A Direção do Cine PE, com seu comprometimento diante das orientações das autoridades sanitárias, já havia decidido por adiar o referido festival de cinema, inicialmente marcado para o período de 25 a 31 de maio. Em nota anterior, foi proposto como período de realização a semana de 24 a 30 de agosto. Uma reserva ainda cabível de alterações, caso alguma orientação governamental, relacionada com a retomada da realização de eventos com público presencial, indicasse algum impedimento.

Diante de novas considerações que puderam ser extraídas da crise atual, o Cine PE 2020 levará em conta algumas tendências observadas, no que tange aos aspectos da mobilização de público e suas relações possíveis com novos hábitos e costumes. Assim, por força da necessidade de adaptação, tais esforços consideram a revisão de critérios que alteram o estilo convencional do que seja um modelo de festival de cinema, numa adequação às tendências comportamentais do momento. Desse modo, o Cine PE se mostra atento às inovações que abraçam as ações virtuais, em total respeito às preferências de quem ainda não se sente seguro em participar na forma tradicional das relações sociais. Sendo assim, a partir daquele período de agosto, deveremos ter programações variadas nos meios propostos e em datas anunciadas.

Diante disso, antecipamos que o projeto irá inovar nos seguintes pontos:

1) Plataformas de exibições veiculadas por TV e redes sociais, que serão oportunamente divulgadas; 

2) Exibições abertas, no tradicional modelo autocine ou drive-in, dentro de regras criteriosas de segurança;

3) Programações dos seminários, das oficinas/workshops e do mercado (subprojeto TELA), num mix de modelo menos presencial e mais virtual. 

Em nota posterior, alguns esclarecimentos adicionais, que darão substância a inovação dessa programação, serão difundidos com os mínimos detalhes. 

CULTURA

Foto: divulgação

Desta terça (03) até o domingo (08), o Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – MAMAM estará de portas abertas para o público acompanhar a montagem de uma nova exposição no local. Funcionando como um atelier aberto para o projeto “Completely Knocked Down – Recife Bremen Connection”, esta montagem antecede a abertura oficial da exposição no dia 18 de março.

Ao todo são nove artistas de Bremen e do Recife que irão construir coletivamente obras de arte a partir de peças de artistas locais e fragmentos de objetos que estão vindo em um container. Os artistas convidados são Paulo Bruscky, Sílvio Hansen, Márcio Almeida, Christian Haake, Wolfgang Hainke, Tobias Heine, Maria do Carmo Nino e os idealizadores do projeto Francisco Valença Vaz e Rebekka Kronsteiner. O horário de visitação para o atelier é das 14h às 17h a partir de hoje até domingo (08).

CULTURA

Foto: divulgação


O amor, a afetividade, a paz e o desejo são sentimentos essenciais às mudanças da sociedade. Nos momentos de transformação, se conectam para inspirar movimentos de resistência à opressão e à violência por meio da cultura e da arte. E é isso que “A Necessidade do Amor” apresenta, a partir do dia 14 de janeiro, na Arte Plural Galeria (APG).

A mostra tem curadoria de Júlio Cavani e reúne trabalhos de doze artistas que trabalham no Recife e em Olinda. Três deles, especialmente convidados para a exposição: Fefa Lins, Marcelo Silveira e André Nobrega. Os outros já integram o acervo – Christina Machado, Valéria Rey Soto, Alcione Ferreira, José Barbosa, Priscila Buhr, Luciano Pinheiro, Rinaldo Silva, Vacilante e Antônio Mendes.


Esta exposição abre a temporada 2020 da APG e fica em cartaz até o dia 14 de fevereiro, com entrada gratuita na Galeria que fica na Rua da Moeda, 140 – Bairro do Recife. De terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados das 14h às 18h.Mais informações: (81) 3424-4431.

CULTURA

Foto: divulgação

O Instituto Ricardo Brennand e o Consulado Geral do Japão no Recife, em parceria com a Fundação Japão, promovem a exposição itinerante “O Poder do Shojo Mangá”, que ficará em cartaz até 7 de fevereiro, na pinacoteca do Instituto Ricardo Brennand, na Várzea.

A mostra contará com 57 obras originais e reproduções, em alta qualidade, desenhadas por 13 renomados desenhistas de mangá, entre eles, Osamu Tezuka e Reiji Matsumoto, que contribuíram para o desenvolvimento do shojo mangá desde década 60. 

Além da exposição também haverá atividades paralelas, que acontecerão nos finais de semana, como a exibição do filme “POP IN Q”, oficinas de desenho e origami, apresentação de Kendo e muito mais. Será uma programação intensa para toda a família nas férias de janeiro! Mais informações pelo (81) 2121-0352 / 2121.0365.

CULTURA

Foto: divulgação

O corpo – em especial, o feminino – é o eixo temático da atual pesquisa de Rose Klabin. O resultado está sendo apresentado na exposição “Memórias da Resistência”, individual, no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM). A mostra, gratuita e aberta ao público, fica em cartaz até 19 de janeiro de 2020. A curadoria é de Douglas de Freitas.

A partir de um ponto de vista feminino, investiga sua ancestralidade e questiona seu lugar no mundo. É o que ela faz em Sutartine (2018), série de esculturas em mármore e engrenagens industriais, criadas a partir de pesquisas sobre sua descendência lituana.

Em outro momento, em uma espécie de ato ritualístico, Rose personifica uma figura feminina sacra. Trata-se da fotografia 3064 Peles (2019), obra inédita, na qual a artista teatraliza, simultaneamente, o desprendimento e a satisfação em relação à matéria que compõe a natureza do espaço em que se encontra: um deserto. Ela conecta seu corpo nu ao deserto através do pó que deixa escorrer por suas mãos, tal qual um líquido que purifica.

Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – MAMAM, fica na Rua da Aurora, 265 – Boa Vista, Recife – PE

Visitação: de terça a sexta das 12h às 18h. Sábados e Domingos, das 13h às 17h.

CULTURA

Foto: divulgação

O Festival Virtuosi, que acontece de 19 a 21 de dezembro, com uma maratona inédita de música clássica e intervenções artísticas, no Pátio de São Pedro, engrossa o caldo do TURISMO CRIATIVOda cidade. As apresentações são gratuitas.

A maratona de celebração à música clássica, além de contar com programas e atrações variadas, inclusive no lado externo da Igreja de São Pedro, também traz performances, intervenções artísticas, feira livre e o festival Delícias da Comunidade, com o melhor da gastronomia local. 

Em sua 22ª edição, através do Virtuosi Diálogos, o festival também promove para o público a oficina “Aprendendo a Ouvir Música Clássica”, com o compositor Marcilio Onofre. As inscrições são completamente gratuitas e já podem ser feitas do site www.virtuosi.com.br

PROGRAMAÇÃO

AUDITÓRIO DO APOLO 235

VIRTUOSI DIÁLOGOS

19 e 20 | 12    10 às 12h

Aprendendo a ouvir música clássica

Talks com Marcilio Onofre

19 | QUINTA

19h      

LIQUID VOICES – A HISTÓRIA DE  MATHILDA SEGALESCU

JOCY DE OLIVEIRA, compositora e diretora

Primeira ópera cinemática – Estréia no Nordeste

Talks com a compositora Jocy de Oliveira

IGREJA SÃO PEDRO DOS CLÉRIGOS

20 | SEXTA

19h

ANDRÉ MEHMARI & AMIGOS

ANDRÉ MEHMARI, piano

RAFAEL ALTINO, viola

TIM KLIPHUIS, violino

BETINA STEGMANN, violino

MARCELO JAFFÉ, viola

BRUNO LIMA, cello

GUEBER SANTOS, clarinete

21 | SÁBADO

VIRTUOSI NO TURISMO CRIATIVO

15h30 – Discotecagem 

16h00 – Performance Naldo Lopes Naldo Lopes, Okado do Canal, Orum Santana

16h15 – Hip hop Okado do Canal

16h30 – Atração a ser confirmada

17h30 – Duo de performance Naldo + Okado

18h00 – XXII VIRTUOSI

21h00 – Amaro Freitas Trio + performance Orum Santana + pirofagia

22h00 – Encerramento 

15h30 às 22h – Feira Livre do Poço / Balanços no Pátio / Delícias da Comunidade

18h      RAFAEL ALTINO, viola

Johann Sebastian BACH [1685-1750 

Krzysztof PENDERECKI [1933]

Bent SØRENSEN [1958] 

Søren Nils EICHBERG [1973]

19h      PROJETO CHACONNE

Johann Sebastian BACH [1685-1750]

Partita em ré menor para violino solo, BWV 1004

CHACONNE

TIM KLIPHUIS, violino

ANDRÉ MEHMARI 

RAFAEL ALTINO, viola

TACIANA DAMIÃO, soprano

JÉSSICA SOARES, mezzo soprano

DIEL RODRIGUES, tenor

19h45

LUIZA FITTIPALDI, voz

TIAGO RAD, violão e guitarra

20h15      VERÃO & INVERNO

Antonio VIVALDI

Concerto nº 2 em sol menor, Op.8 “Verão”

Concerto nº4 em fá menor Op.8, “Inverno”

RAFAEL ALTINO, viola

TIM KLIPHUIS & CORDAS

Tim KLIPHUIS

Astor’s Dream 

VIVALDI/KLIPHUIS

Reflecting the Seasons

S.Grappelli/arr.T Kliphuis / N. Clark

Souvenir de Villingen

ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO

RAFAEL GARCIA, regente

CULTURA

Foto: Jan Ribeiro/Secult PE 

De 9 e 14 de dezembro, no cinema São Luiz, acontece 21ª do Festival de Curtas de Pernambuco (FestCine), que este ano homenageia o cineasta Alexandre Figueirôa e a atriz Conceição Camarotti. De um total de 152 trabalhos inscritos, foram selecionadas 49 obras para a programação, que disputam um total de R$ 58,5 mil em premiações, divididas na Mostra Competitiva Geral e na Mostra Competitiva de Formação.

Programação completa

Local: Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 – Boa Vista, Recife/PE)

Acesso gratuito

Segunda-feira (9/12)

18h30 – Abertura do 21º FestCine

Mostra Competitiva Formação (56 minutos)

Classificação:

Espelhos (Documentário, 8 minutos), de Carol Lima.

Linha da Mão (Documentário, 17 minutos), de Victória Drahomiro.

O menino que tinha medo do rio (Ficção, 20 minutos), de Dir. Coletiva.

Notícias de São Paulo (Documentário, 11 minutos), de Priscila Nascimento.

Mostra Competitiva Geral (98 minutos)

Classificação:

Marie (Ficção, 25 minutos), de Leo Tabosa.

Não moro mais aqui (Animação, 10 minutos), de Laura de Araújo.

Corpo Em Brasa – Romero Ferro e Duda Beat (Videoclipe, 4 minutos), de Sâmia Emerenciano.

Deus te dê boa sorte (Documentário, 23 minutos), de Jacqueline Farias.

Terça-feira (10/12)

Mostra Competitiva Formação (55 minutos)

Classificação: 14 anos

A Última Feira (Documentário, 20 minutos), de Tharciele Santiago.

AA- (Ficção, 11 minutos) de Pedro Ferreira.

Cena Jazz (Documentário, 24 minutos) de Tiago Silva

Mostra Competitiva Geral (92 minutos)

Classificação: 14 anos   

Ex-Humanos (Ficção, 17 minutos), de Mariana Porto.

Barbas de Molho (Animação, 11 minutos), de Eduardo Padrão e Leanndro Amorim.

Nome de Batismo – Frances (Documentário, 16 minutos), de Tila Chitunda.

Revólver (Vídeo clipe, 4 minutos), de Cezar Maia.

Banzo (Experimental, 7 minutos), de Rafael Nascimento.

Caranguejo Rei (Ficção, 23 minutos), de Taciano da Silva.

Elos (Documentário, 12 minutos), de Juliana Lima.

Desumanize o Humano (Vídeo Clipe, 3 minutos), de Sérgio Dantas.

Quarta-feira (11/12)

19h – Mostra Competitiva Geral (58 minutos)

Classificação: 12 anos

BRAVO! (Documentário, 22 minutos), de João Gabriel Lourenço.

Legado e Resistência (Documentário, 10 minutos), de Dir. Coletiva.

FilmeClipe Favela em Crise – Marolas Crew (Documentário, 10 minutos), de Dir. Coletiva.

Nu NgiSénégal: Imigrantes no Recife (Documentário, 16 minutos), de Erick da Silva.

Mostra Competitiva Geral (92 minutos)

Classificação: 14 anos   

Volta Seca (Ficção, 21 minutos), de Roberto Veiga .

Um peixe pra dois (Animação, 10 minutos), de Chia Beloto e Marila Cantuária.

PiuPiu (Documentário, 16 minutos), de Alexandre Figueirôa.

Corpo Monumento (Experimental, 18 minutos), de Alexandre Salomão.

Suporto Perder (Videoclipe, 7 minutos), de Cezar Maia.

O balido interno (Ficção, 15 minutos), de Eder Deó.

Zumbi (Videoclipe, 6 minutos), de Rafaela Gomes.

Quinta-feira (12/12)

18h30 – Mostra Competitiva Geral (100 minutos)

Classificação: 12 anos

Mansão do Amor (Ficção, 17 minutos) de Renata Pinheiro.

O mundo de Clara (Animação, 7 minutos) de Ayodê França.

Eu falo com todo mundo (Videoclipe, 4 minutos), de Buguinha Dub e Costa Neto.

Hoje sou felicidade (Documentário, 20 minutos), de João Luís e Tiago Aguiar.

Rosário (Ficção, 19 minutos) Juliana Soares e Igor Travassos.

Quarto Negro (Ficção, 23 minutos), de Carlos Kamara.

Na busca do Conhecimento (Videoclipe, 4 minutos), de Cassiano Cassique.

Dias tão vermelhos (Experimental, 4 minutos), de Clara Gouvêa.

Hotel Central (Documentário, 18 minutos), de Tiago Martins Rêgo

Brega Protesto – Sem Destruição (Videoclipe, 3 minutos), de Dir. Coletiva.

Sexta-feira (13/12)

18h30 – Mostra Competitiva Geral (102 minutos)

Classificação: 16 anos

Até 10 (Ficção, 10 minutos), de Gabriel Coelho.

Una – Faz Ideia (Videoclipe, 10 minutos), de Chico Ludermir.

Quando a chuva vem? (Animação, 8 minutos), deJefferson Batista.

Naticoda (Experimental, 13 minutos), de Taciano Valério.

Atrofia (Ficção, 15 minutos ), de Geisla Fernandes e Wllyssys Wolfgang.

ARRETE – NUM ME ENCABULE (Videoclipe, 04 minutos), de Nathalia Simião.

Sambada dos Mascarados (Documentário, 24 minutos), de Chia Beloto e Rui Mendonça.

D-20 Vermelha (Ficção, 11minutos), de Djaelton Quirino.

Ouça o corpo falar (Experimental, 17minutos), de Ana Gabriela e Sofia de Oliveira.

Sábado (14/12)

17h – Sessão Especial com acessibilidade comunicacional

Classificação: Livre

Bacurau(Ficção, 130 minutos, 2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

19h – Sessão especial Mostra Documentando

20h – Cerimônia de Encerramento 

CULTURA

Foto: divulgação

Com o objetivo de incentivar trocas artísticas e afetivas, o Museu Murillo La Greca promove o Permuta Cultural. O evento ocorre neste sábado (30), a partir das 15h, no jardim do centro cultural. Além do escambo, o local vai contar com uma radiola de fichas e show do cantor pernambucano Barro.

As permutas podem envolver trabalhos artísticos (pinturas, esculturas, desenhos, ilustrações), produtos manufaturados, serviços (massagens, tatuagens), objetos pessoais (discos, livros, DVDs), entre outras possibilidades. Trocas em dinheiro não serão permitidas. A ação planeja desconstruir a ideia de um comércio artístico que se baseie apenas na lógica monetária.

Edital de ocupação

O Museu Murillo La Greca segue com convocatória aberta para artistas, arte-educadores, coletivos, curadores interessados em apresentar propostas vinculadas às artes visuais para a “Agenda La Greca”, temporada 2020. As inscrições são gratuitas, vão até o dia 11 de janeiro de 2020 e podem ser feitas via formulário online.

Link para edital e anexos clique aqui.

Informações e dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail educativommlg@gmail.com e pelo telefone (81) 3355-3129.

Rua Leonardo Bezerra Cavalcante, 366 – Parnamirim.

Informações: producao.lagreca@gmail.com

CULTURA

Foto: divulgação

Será lançado nesta sexta-feira (29), o site do projeto “O Palco é a Rua – A Música nos Espaços Populares. Com um rico acervo de instrumentistas, compositores e improvisadores, que se apresentam em praças, transportes públicos, feiras, mercados, pontos turísticos e áreas que constituem espaços tradicionais das manifestações culturais de rua, do estado.

Com vídeos, fotos, textos e entrevistas, através do www.opalcoearua.com.br, o site trará semanalmente, conteúdos específicos de cada artista. O trabalho ainda se desdobrará em um documentário que será lançado em 2020.

Capitaneado pela Theia Produtores Associadosatravés dos pesquisadores e produtores Laura Sousa e Guilherme Patriota, e com incentivo do Funcultura da Música, “O Palco é a Rua – A Música nos Espaços Populares” já passou por Petrolina e Caruaru e aporta em Goiana, de (03 à 08 de dezembro) e de (03 à 30 de janeiro de 2020), em Recife, para busca e estudo de novos artistas. 

POR MARISTELA BELTRÃO

A Revista Club foi a primeira revista social de Recife, lançada em 1999. Em 2008, seguindo a tendência global, a Revista Club impressa foi transformada em virtual, que volta a circular depois de uma breve parada, sempre com Maristela Beltrão no comando.

LER MAIS

RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que rola na sociedade pernambucana.

Facebook

INSTAGRAM