CULTURA

CULTURA

5

Foto: divulgação

 

Inaugurado em 2002, o Instituto Ricardo Brennand celebra seus 16 anos nesta quarta-feira (12) com a palestra do historiador Leonardo Dantas: Albert Eckout de volta ao Instituto Ricardo Brenannd.

 

Foi do artista holandês Albert Eckhout a primeira exposição que aportou no complexo cultural, com obras originais que pertencem ao Museu Nacional da Dinamarca, em Copenhague. O holandês esteve no Brasil no século XVII, junto à comitiva do então Conde João Mauricio de Nassau, e muito desta época foi retratado em suas obras.

 

A palestra será às 15h e aberta ao público gratuitamente mediante inscrição que pode ser feita pelo https://bit.ly/2MWbYfr

CULTURA

5

Foto: divulgação

Atuando há décadas em diversos campos da arte, o multiartista pernambucano Carlos Vasconcelos concretiza mais um dos seus projetos e promete mais uma experiência histórica cultural com a exposição “Animalis”, que lança em seu Espaço Cultural de Criação no dia 12. Esse novo trabalho focado no estilo “concept art” congrega a natureza selvagem em imagens exclusivas captadas pelas lentes do próprio artista, que ainda ficarão à venda em plataforma digital após a vernissage. Atuando há décadas em diversos campos das artes, o multiartista prepara-se para essa nova empreitada com lançamento que já nasce com foco no digital e inovadora, com 15 peças que transformam cliques comuns em diversos olhares inusitados para cada observador sobre as possibilidades de transformação e criação artística. “Cabe ao observador definir e desenvolver o discurso que quiser. Sabe aquelas pessoas que dizem: eu gosto muito de arte, mas não entendo! São as que elaboram internamente, as mais complexas leituras de uma obra”, diz o multiartista sobre a perspectiva que espera quanto ao novo empreendimento artístico.

CULTURA
David Capibaribe

David Capibaribe

Foto: Paloma Amorim
O Instituto Ricardo Brennand é roteiro certo para quem vai curtir o feriado de 7 de Setembro no Recife. Eleito o melhor museu do país, o complexo cultural que reúne em mais de 30 mil metros quadrados, obras de arte adquiridas durante cerca de 60 anos de colecionismo, estará funcionando normalmente, das 13h às 17h.
O museu conta, atualmente, com três exposições fixas: Frans Post e o Brasil Holandês, Coleção Janete Costa e Acácio Gil Borsoi e Oitocentos Brasileiro. Além disso, também tem o belíssimo Parque de Esculturas dos Jardins que constitui uma verdadeira galeria de arte, ao ar livre. Uma área de 18 metros mil metros quadrados, dotado com plantas típicas da Mata Atlântica e de esculturas famosas como uma das cinco réplicas no mundo e única da América Latina, da estátua de David de Michelângelo, que valerá boas fotos. O Instituto Ricardo Brennand é um verdadeiro reduto de preservação da arte e da cultura.

CULTURA

2

Foto: divulgação

O artista plástico pernambucano Rafael Rocha que atualmente vive entre Recife e Belém fechou parcerias com arquitetos e viabiliza a abertura de um super ateliê na capital do Pará. Para homenagear o povo paraense que o acolheu com tanto carinho, o artista fará uma  tela sobre o Círio de Nazaré, que pretende doar a um museu da cidade.

Rafael, já teve seu trabalho apresentado no programa Domingão do Faustão da Rede Globo, contabiliza mais de 800 obras espalhadas pelo mundo, muitas delas no Rio de Janeiro, cidade que possivelmente abrigará outro ateliê do pintor em 2019.

Na foto, Rafael apresenta uma das suas recentes criações: Eu, infinitamente mulher.

CULTURA

2

Foto: divulgação

O esboço é o mote da performance “Inconsistências, acaso e erro”, que os artistas João Lin e Hassan Santos irão promover nesta quarta-feira (26), às 20h, no Iraq, na rua do Sossego, no bairro da Boa Vista. A vivência reúne uma parede de esboços, um baixo, uma guitarra, a imagem sobre a imagem, a música sobre a pele fluida do erro e a alma em trânsito entre ruídos, grafismos e silêncios.

A performance envolve uma instalação construída com desenhos dos artistas num ambiente de interação e imersão onde também a música compõe, de forma espontânea e experimental. A ação provoca a participação do público instigando-o a uma experiência de troca e co-autoria.

Nesta ação, a performance completa um ciclo iniciado em agosto de 2017, quando Lin e Santos, disponibilizaram um painel com rascunhos de desenhos, que o público poderia pegar para si enquanto os dois tocavam, experimentando sons. No lugar do desenho, as pessoas deveriam deixar alguma nota de dinheiro, sobre a qual escreveram um título para o esboço recolhido. De lá pra cá, Hassan e João desenharam sobre essas notas, criando intervenções imagéticas, que serão disponibilizadas em um novo painel, em “Inconsistências, acaso e erro”, a fim de estabelecer um novo ciclo de trocas.
Mais informações:
http://inconsistencia.hotglue.me/

Para ouvir:

https://soundcloud.com/inconsistenciasacasoerro

Para ver um fragmento da performance:

https://youtu.be/3Og_KYgZeO4

CULTURA

2

Fotos: Ana Gleicy

Até o dia 18 de setembro está aberta para visitação, no ZV Tattoo e Galeria, na Galeria Joana D’Arc, no Pina, a exposição do artista visual Lucas Faustino. A mostra, resultado de uma vivência artística, em parceria com o artista plástico e Nando Zevê, reúne desenhos, pinturas e instalações. A entrada é franca.

Durante o mês de agosto Lucas, que também é tatuador e nas redes sociais é conhecido como @laemlusca começou a ocupar as paredes do ZV Tattoo e Galeria, com desenhos e esculturas. Nesse processo, Nando Zevê, artista plástico, tatuador, idealizador do espaço e montador da exposição, aproveitou para investigar artisticamente o universo de Lucas e juntos criaram e desenharam algumas imagens que estam disponíveis para serem tatuadas.

CULTURA

 

1

Foto: divulgação

Na próxima terça-feira (21) tem Terça Negra no Pátio de São Pedro, no Bairro de Santo Antônio. Desta vez, o evento – realizado pelo Movimento Negro Unificado com apoio da Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura, Fundação de Cultura Cidade do Recife e Núcleo da Cultura Afro-brasileira – vai homenagear Marielle Franco, a vereadora e socióloga do Rio de Janeiro morta a tiros em março deste ano, e também o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica.

A programação da Terça Negra, sempre gratuita e aberta ao público, começará às 19h com a Capoeira FPPPC. Na sequência, o Afoxé Exú Elegbará se apresenta às 20h. Thabata Lorena terá a sua vez às 21h e o Coco Santiago fecha a noite às 22h.

O projeto Terça Negra é um movimento político, cultural e religioso. Realizado desde 2001, busca valorizar os grupos musicais do Recife que trabalham com ritmos de origem africana.

CULTURA

1

Foto: divulgação

Após quase um mês de vivências e experimentos no ZV Tattoo e Galeria, o artista visual Lucas Faustino apresenta, na próxima terça-feira, dia 21 de agosto, o resultado de todo o processo criativo em sua primeira exposição individual. O vernissage, quando serão apresentados desenhos, pinturas e instalações, será às 19h, no estúdio, que fica na Galeria Joana D’Arc, no Pina. O acesso é livre.

Durante o mês de agosto Lucas – nas redes sociais mais conhecido como @laemlusca – começou a ocupar as paredes do ZV Tattoo e Galeria, com desenhos e esculturas. Nesse processo, Nando Zevê, artista plástico, tatuador e idealizador do espaço, aproveitou para investigar artisticamente o universo de Lucas.

A montagem da exposição do Lucas foi um processo experimental que contou com a participação de Nando, começando pela preparação da parede. Em seguida, definiram que utilizariam materiais que seriam descartados – comumente explorados por Faustino – como madeira, barbante, lona, pregos e parafusos. Durante o processo, os dois também desenharam juntos, e as imagens criadas estão dispostas sobre e por entre as peças e instalações. Algumas obras estarão disponíveis para serem tatuadas.

O primeiro encontro de Nando Zevê com com Lucas Faustino foi em um evento de flash day. Daí pra um convite para trabalhar no ZV Tattoo e Galeria, que também funciona como um coworking para artistas visuais e tatuadores, em 2017, foi um pulo. De lá pra cá, Lucas tem utilizado o ZV Tattoo e Galeria como base de trabalho e de trocas, além de ter participado da convenção de tatuagem e exposição organizada por Zevê, na última edição do Coquetel Molotov.

CULTURA

2

Foto: divulgação

Os 88 anos de história do Conservatório Pernambucano de Música serão comemorados em um dos mais importantes pontos de cultura do Estado, o Teatro de Santa Isabel, no centro do Recife. O espaço abrirá as portas para duas noites de concertos gratuitos com o Duo Assad (SP), a Orquestra de Câmara de Pernambuco – OCP e o bandolinista Danilo Brito (SP), nos dias 15 e 16 de agosto.

Na quarta-feira (15), o Duo Assad, dos violonistas Odair e Sérgio Assad, mostrará repertório com obras de compositores como Domenico Scarlatti, Mauro Giuliani, Tom Jobim e Heitor Villa-Lobos, além de composições autorais.

Já a Orquestra de Câmara de Pernambuco sobe ao palco do Santa Isabel na quinta-feira (16), sob regência do maestro José Renato Accioly, para executar programa ao lado do bandolinista e compositor paulista Danilo Brito, em companhia de seu conjunto, composto por violão, violão 7 cordas, cavaquinho e pandeiro.

A entrada para os dois dias de concertos de aniversário é gratuita, mas é necessário retirar o ingresso na bilheteria do teatro uma hora antes do começo da apresentação. Informações: 3183-3411 e www.conservatorio.pe.gov.br.

CULTURA

1

Foto: divulgação

 

As flautistas Daniele Cruz e Laurence Pottier, do Duo Colibri, são as convidadas para a próxima edição do Temporada no Pátio, projeto que leva concertos gratuitos à Concatedral de São Pedro dos Clérigos, no Pátio de São Pedro, centro do Recife.  Com uma parceria que dura 30 anos, as musicistas já desenvolveram projetos no Brasil e na França, terra natal de Laurence, até se estabelecerem, em 2015, no formato de duo.

 

Unidas, sobretudo, pelo amor à flauta doce, as duas se preparam para lançar Continent(e)s, álbum cuja campanha de financiamento coletivo on-line ultrapassou em 30% a meta pretendida.

 

O concerto terá a participação especial do duo Paula Bujes & Pedro Huff, gaúchos que escolheram o Recife como casa e refúgio musical há cerca de uma década.

POR MARISTELA BELTRÃO

A Revista Club foi a primeira revista social de Recife, lançada em 1999. Em 2008, seguindo a tendência global, a Revista Club impressa foi transformada em virtual, que volta a circular depois de uma breve parada, sempre com Maristela Beltrão no comando.

LER MAIS

RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e fique por dentro de tudo que rola na sociedade pernambucana.

Facebook

INSTAGRAM